Palpite

http://www.publico.pt/ciencia/noticia/se-quer-ser-feliz-no-casamento-siga-o-seu-primeiro-instinto-1614328

Encontrei esta notícia no Publico on-line e fez-me pensar..

Obviamente que  a escolha de um companheiro(a) para a vida acarreta uma grande responsabilidade, principalmente para os que como eu acreditam nos valores do matrimónio incondicionalmente. Assim sendo o prisma revelado por este estudo revela-se inquietante. Palpites?? Acho que todos os temos, mas será que esses ditos “palpites” podem ter assim tanto peso na tomada de uma decisão que se pretende que seja reflectida e consciente? pois.. a questão é mesmo essa.

Aquilo a que os cientistas chamam “palpite” eu chamo “amor recíproco” penso que é isso que nos vai fazer ver com clareza aquilo em que acreditamos no momento da dita decisão. Pode ser um palpite? Pode. Mas será com certeza o “palpitar” dos dois corações que falará mais alto.

Do Porto com Amor, Catarina

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s